DevOps

Vale investir no DevOps para garantir a segurança da informação?

dezembro 3, 2018
devops
Tempo de leitura 6 min

Para ser bem-sucedida, a metodologia DevOps exige maior participação e autonomia de todos os envolvidos nos processos de desenvolvimento, manutenção e suporte aos sistemas corporativos.

Contudo, como garantir uma infraestrutura ágil e processos colaborativos de desenvolvimento sem colocar em risco a segurança da informação?

Esse receio natural dos gestores de TI pode ser rapidamente eliminado quando o conceito de DevOps e as suas vantagens em relação às metodologias tradicionais são melhor compreendidos.

Quer saber quais são essas vantagens e como elas adicionam uma camada extra na segurança da informação da sua empresa? Continue a leitura!

O que é DevOps?

A sigla DevOps representa bem o processo de integração entre a área de desenvolvimento de softwares e sistemas com o setor de operações de TI. A proposta da metodologia é reunir, no mesmo departamento, todos os profissionais responsáveis pela tecnologia corporativa com o objetivo de acelerar os ciclos de codificação, teste, homologação e disponibilização de novas funcionalidades, recursos e aplicações.

Para tornar essa integração viável, a metodologia usa ferramentas e técnicas que automatizam etapas de desenvolvimento e testes dos sistemas. O resultado é a criação de códigos mais seguros, limpos e aderentes ao ambiente de TI das empresas ou de seus clientes. Além disso, ela também origina uma área multidisciplinar com maior autonomia para a execução de suas tarefas e focada na obtenção de resultados estratégicos comuns.

Por meio da implementação do DevOps, as empresas procuram criar aplicações mais eficientes, adaptáveis e de melhor qualidade para satisfazer os usuários finais bem como tornar as rotinas das equipes mais comuns e alinhadas, criando um ciclo que vai desde a codificação, construção, homologação e implantação, até a operação, o monitoramento e o suporte.

O contrário dessa metodologia pode ser verificado nas áreas de TI tradicionais. Nelas, tanto a infraestrutura e o suporte quanto às aplicações e os usuários são da responsabilidade de um gestor, enquanto o time de desenvolvedores das aplicações fica sob a gestão de outro profissional. Em algumas empresas, pode existir, ainda, um responsável pela segurança da informação ou pelo suporte aos clientes das aplicações.

Ou seja, nessas áreas tradicionais, os erros de desenvolvimento ou as falhas de segurança são encontrados muito tempo após a homologação do sistema. Logo, as vulnerabilidades só podem ser corrigidas após vários incidentes, pois uma área tende a demorar para diagnosticar o problema e acionar os responsáveis por sua correção.

Como o DevOps reforça a segurança da informação?

Ao contrário da estrutura tradicional, o DevOps fortalece a interação entre os vários profissionais de TI e agrega vantagens para a área responsável pela tecnologia corporativa. A seguir, explicamos algumas delas.

Segurança da informação pensada no início do desenvolvimento

Se você já trabalhou na área de TI ou de desenvolvimento de sistemas de grandes empresas, então deve ter presenciado a discussão sobre um ataque virtual ter aproveitado uma falha no produto na qual nem a área de infraestrutura nem a de desenvolvimento assumiram o erro. Quando uma dessas atividades é terceirizada, o conflito tende a ser ainda mais destacado.

O fato é que, provavelmente, nenhuma das áreas é a responsável exclusiva pela vulnerabilidade. Porque muitos sistemas são codificados, testados e homologados em ambientes precários e completamente diferentes daqueles encontrados na produção da empresa.

O descompasso entre a equipe de desenvolvimento e a de infraestrutura gera falhas de maneira espontânea. Afinal, ninguém estava atento a um sistema que compartilharia o mesmo servidor que aquele que seria lançado ou à necessidade de usar um banco de dados exclusivo, por exemplo.

Usando o DevOps, essa situação é praticamente eliminada. As equipes de infraestrutura e desenvolvimento cooperam desde os primeiros segundos de vida de um projeto para viabilizar a sua entrega com menos erros e da maneira mais ágil possível. O resultado é que a segurança da informação sempre estará entre os itens debatidos pela equipe.

Verificação de vulnerabilidades a cada entrega

O modelo tradicional de desenvolvimento é focado em grandes entregas e sistemas finalizados. Nele, costumam ocorrer poucos testes integrados durante as etapas de desenvolvimento. Na maioria dos projetos, os testes unitários, que validam uma funcionalidade ou módulo, não conseguem detectar como será a performance de um item quando integrado aos demais componentes da aplicação.

Com o DevOps, os ciclos de entrega são curtos. Mais que finalizar o sistema, a equipe está focada em fazer pequenos avanços que liberam gradativamente mais funções e integrações. Isso permite aos envolvidos testar, verificar e analisar a performance de cada item disponibilizado.

Caso um código afete a eficiência do sistema ou o torne mais instável, ele voltará para o desenvolvimento e, só depois de aperfeiçoado, voltará para o ambiente de produção.

Ou seja, usando o DevOps a equipe realizará vários testes integrados antes mesmo de ter uma aplicação finalizada.

Colaboração e intervenção em todas etapas

O ambiente de trabalho estabelecido pelo DevOps é de colaboração permanente entre os profissionais de infraestrutura e monitoramento do funcionamento da aplicação e dos desenvolvedores. A proximidade e a cultura colaborativa ajudam a detectar, diagnosticar e atuar nos primeiros momentos em que um problema é identificado.

Por exemplo, a equipe de desenvolvimento pode alertar a de operações sobre um comportamento anômalo do sistema, como os bloqueios ocasionados pelo firewall. Já o time de suporte chamaria um desenvolvedor assim que notasse o relato de um usuário sobre as permissões de seu perfil estarem bloqueadas ou ilimitadas.

Em ambos os casos, uma rápida intervenção dos profissionais evitaria exposições de dados ou que outras pessoas explorassem uma vulnerabilidade do sistema.

Avaliações sob perspectivas diferentes

Dificilmente a equipe de infraestrutura entenderá todas as nuances de um sistema empacotado e pronto para ser instalado em um servidor. Isso impede que ela avalie quais medidas adicionais podem ser adotadas para elevar e corrigir potenciais problemas de segurança da informação.

Por outro lado, poucos desenvolvedores entendem como sua aplicação afetará o ambiente de TI das empresas e, por isso, não sabem como evitar vulnerabilidades nos sistemas criados.

Ao reunir ambas as equipes, metodologia e objetivo, todos passam a compreender melhor os principais aspectos do projeto e a oferecer insights sobre meios de aumentar a segurança da aplicação e do ambiente de TI em geral.

Algumas empresas destacam que a grande vantagem da utilização do DevOps está em seu potencial de acelerar a velocidade em que disponibilizam novas aplicações ou funcionalidades para o mercado. Outra pesquisa apontou que 52% das organizações que adotam o DevOps melhoram a satisfação de seus clientes e 38% aumentam suas vendas.

Agora que você já sabe como ele melhora a segurança da informação, pode adicionar mais esse item à lista de vantagens e estudar como adotar essa tendência!

Você gostou deste conteúdo sobre como o DevOps reforça a segurança da informação nas empresas? Então aproveite sua visita ao nosso blog para assinar a nossa newsletter. Assim, você receberá as nossas atualizações diretamente em sua caixa de e-mail e não perderá nenhuma dica!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up