O que é Docker e quais as vantagens dessa tecnologia?

o que e docker e quais as vantagens dessa tecnologia
6 minutos para ler
Tempo de leitura 5 min

Entender um pouco mais sobre a tecnologia Docker pode gerar vantagens competitivas bem interessantes para o seu negócio. Estamos na Era Digital e os sistemas computacionais mudam a todo momento. É preciso sempre se reinventar e se adaptar às inovações do mercado. Contar com a ajuda de especialistas é uma opção válida para manter a operacionalidade dos seus processos internos sem correr riscos técnicos desnecessários.

A Red Hat Enterprise Linux é a referência conceitual para que você possa conhecer melhor as aplicações e as particularidades da tecnologia Docker. O funcionamento dos sistemas operacionais envolve um conjunto de rotinas orquestradas para facilitar as tarefas dos computadores, tudo isso de forma transparente para os usuários.

Continue a leitura deste artigo para entender mais sobre o docker e suas funcionalidades e vantagens.

O que é o termo Docker?

Trata-se de um projeto da comunidade open source para desenvolver e aprimorar as rotinas de conteinerização do Linux®. Vale destacar a atuação da companhia Docker Inc que se utiliza dos trabalhos dos voluntários para evoluir os quesitos de segurança da informação da tecnologia Docker.

Essa empresa compartilha os seus avanços com os usuários e oferece aos clientes corporativos todo o suporte técnico necessário para o uso consistente dos containers.

Os subsistemas do Docker tratam esses containers como máquinas virtualizadas e modulares. Isso torna o processamento das instruções internas leve e rápido. Outro ponto relevante é a otimização de aplicativos na nuvem, visto que a criação, implantação, cópia e migração de um container para um ambiente é bastante flexível. Vamos agora falar um pouco mais sobre o funcionamento do docker.

Como é o funcionamento do Docker?

Não podemos nos esquecer da contribuição da nossa parceira Red Hat para a melhoria contínua dos ambientes de desenvolvimento Linux. A tecnologia Docker utiliza os recursos do kernel desse sistema operacional como namespaces e Cgroups para segregar a execução dos processos.

Trata-se de uma execução de tarefas otimizada e independente. A ideia dos containers é justamente facilitar esse trabalho recorrente.

Por meio do docker, consegue-se executar várias rotinas e processos ao mesmo tempo. Isso otimiza a utilização da sua arquitetura de TI e ainda mantém a segurança das aplicações em componentes separados.

Os programas de container usam modelos de implantação baseados em imagem. Esse aparato facilita o compartilhamento dos sistemas, das dependências e dos conjuntos de serviços. Vale lembrar que o Docker também automatiza a implantação de uma aplicação nos ambientes de container Linux. Isso facilita a sua utilização e permite implantar soluções com rapidez e controle dos versionamentos e das distribuições. Confira, agora, as 3 vantagens dessa tecnologia.

1. Gestão facilitada

Precisamos antes entender o significado do termo cluster. Trata-se de um grupo de máquinas físicas e virtuais para a execução dos containers. Esses itens de configuração requerem um monitoramento constante, pois trabalham conjuntamente com o docker e também gerenciam os sistemas de arquivos.

A gestão facilitada se dá devido às tecnologias e soluções de virtualização e de nuvens híbridas como a VMware.

O acompanhamento contínuo promove uma abstração, chamada pod, nos níveis de um componente da aplicação. Esse contexto inclui grupos de um ou mais containers, armazenamentos compartilhados e alternativas para operacionalização das rotinas. O funcionamento integrado desse conjunto de aplicações reforça a importância dos investimentos em soluções cloud para a sua empresa.

2. Otimização do uso de recursos

A tecnologia Docker simplifica muito a utilização das infraestruturas de TI sob demanda. Isso auxilia o provisionamento dos servidores e, assim, os provedores de nuvem conseguem rodar as aplicações no seu ambiente.

O custo reduzido para isolar a aplicação em um container otimiza o uso dos recursos de hardware disponíveis. Ao contrário das máquinas virtuais, o Docker utiliza somente os itens necessários para executar um sistema.

Vale falar também sobre os microsserviços e containers. Trata-se de uma quebra do paradigma do desenvolvimento monolítico. Divide-se o código em vários serviços independentes para separar a execução dos processos. Dessa forma, pode-se reaproveitar os resultados de um serviço e o funcionamento dos sistemas mais complexos se torna uma otimização dos vários recursos já segregados antes.

3. Escalabilidade

As imagens do docker são elaboradas por meio dos arquivos de definição. Isso garante um certo padrão de configuração e aumenta a confiabilidade na replicação dos componentes. Toda essa integração facilita escalar de forma controlada a sua infraestrutura de TI.

Imagine a chegada de um novato no time. Com apenas alguns comandos, pode-se configurar rapidamente o seu ambiente de desenvolvimento. Trata-se de uma forma de padronização dos códigos-fontes dos sistemas e do trabalho das equipes.

Ao testar uma versão com as imagens do docker, pode-se alterar um ou mais parâmetros dos arquivos de definição. Logo, criar e alterar a sua arquitetura dos sistemas de TI tornou-se um processo mais rápido, automático e fácil. É interessante, também, que sua empresa conheça um pouco mais sobre a cultura DevOps para conseguir desenvolver novas aplicações de forma escalável. A ideia é conseguir compatibilizar as rotinas de trabalho das equipes de desenvolvimento e do pessoal das operações sem gerar obstáculos internos.

Por fim, é preciso falar sobre as limitações da tecnologia Docker. Ao configurar as aplicações em containers segregados em centenas de partes, a orquestração dos recursos pode se tornar mais difícil. Em alguns casos, é preciso reagrupar os containers e utilizar o Kubernetes. Vale lembrar também que o docker não usa os processos syslog e cron dentro de um container.

A limpeza dos processos netos (grandchild), depois do encerramento dos processos filhos (child), também é bastante limitada. É importante analisar bem as vantagens e as desvantagens de utilizar o Docker no ambiente de desenvolvimento da sua empresa. Contar com o apoio de consultores especializados pode evitar muitos problemas futuros e, ainda, otimizar a atuação dos seus times de desenvolvimento.

Muito bem, essas são as funcionalidades e os benefícios da tecnologia Docker para o seu negócio. Gostou do artigo? Então assine a nossa newsletter e fique sempre atualizado sobre temas como Desenvolvimento Open Source, Red Hat, VMWare, Fábricas de Software e DevOps. O seu feedback é muito importante para nós!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-
Scroll Up