Entenda o que é Kubernetes

6 minutos para ler

Se você é familiarizado com assuntos de tecnologia, internet e segurança certamente já ouviu falar no termo kubernetes, ou pelo menos em seu apelido, “k8s”.

Kubernetes basicamente consiste em uma plataforma do tipo open Source que automatiza operações e processos de containers Linux, que por sua vez, consiste em um conjunto de um ou mais processos organizados de maneira isolada do restante do sistema.

Definitivamente o maior diferencial dos kubernetes é que ele consegue eliminar a maioria dos processos manuais necessários para implementação e escala de aplicações em containers. Para quem entende melhor sobre o assunto, se a ideia é agrupar hosts executados em containeirs Linux em clusters, é essa plataforma que auxiliará no gerenciamento dos mesmos sem deixar eficiência e praticidade de lado.

Os clusters, por sua vez, podem incluir hosts em nuvem privada, nuvem pública ou até mesmo nuvem híbrida, ou seja, quando há uma mistura entre nuvem privada e pública. É por isso que esse é o tipo de plataforma mais recomendada para quem deseja hospedar aplicações em nuvem que necessitam de alta escalabilidade, como é o caso, por exemplo, de transmissão de arquivos e dados em tempo real.

Ao longo deste artigo vamos falar mais sobre o kubernetes, porque essa plataforma é essencial, assim como suas funcionalidades e para que ela serve. Mas antes disso vamos conferir um pouco mais sobre o seu histórico?

Compreendendo a origem do kubernetes

Você sabia que o kubernetes foi desenvolvido pelos engenheiros do Google? Pois é: o Google é pioneiro desse modelo de tecnologia e a própria empresa já revelou que é ela quem está por trás da oferta dos serviços em nuvem da mesma, assim como de demais execuções que também são em containers.

Atualmente estima-se, inclusive, que mais de 2 bilhões de dólares sejam gerados semanalmente por esse tipo de implementação em uma plataforma interna do Google, o Borg, conhecido como um antecessor para o que hoje conhecemos como kubernetes.

Já a Red Hat, uma das nossas maiores parceiras de delivery no Brasil, foi uma das primeiras a trabalharem com o Google no desenvolvimento dos kubernetes, inclusive antes do próprio lançamento dessa plataforma. Muito legal, não é mesmo? A seguir vamos entender melhor sobre a importância dos kubernetes para segurança das aplicações envolvendo containers.

Compreendendo a importância dos kubernetes

Sabe-se que para aplicações de produção são necessários muitos containers, por sua vez, implantados em diferentes hosts do servidor.

A segurança desses containers, por sua vez, é garantida por muitas (e complexas) camadas, e é exatamente nesse ponto que o kubernetes entra: uma vez que oferece os recursos de gerenciamento e orquestração necessários para que os containers sejam implantados em escala para tais funções.

Podemos afirmar então que com o kubernetes a empresa consegue tomar medidas reais para aprimoramento da segurança da TI, desde que ele esteja efetivamente integrado com serviços de armazenamento, rede, telemetria, segurança e outros que ofereçam uma infraestrutura completa de containers a nível global.

Vale ainda ressaltar que tudo vai depender de como a empresa decide implementar os containers em seus espaços físicos ou virtuais.

Quando são escalados para diversas aplicações, por exemplo, é fundamental que os containers estejam alocados em conjunto para disponibilização de serviços individuais, multiplicando de maneira expressiva o número de containers no espaço. Quanto mais os containers se acumulam, maior é também a complexidade do processo.

Por fim, vale ainda destacar que o kubernetes também corrige problemas que ocorrem com a proliferação dos containers, organizando os mesmos em espécies de “pods”, ou seja, grupos de containers implementados em um só nó.

Além do mais, quando há vários containers em um mesmo pod eles sempre compartilham dados e informações, como IPC, endereço IP, nome de host e demais recursos. Os pods são aqueles que separam o armazenamento do container da rede, facilitando, é claro, a movimentação dos containers no interior do cluster. Em linguagem do kubernetes, a máquina que controla os nós e que possui todas as atribuições das funções e tarefas originadas é a master.

Como funciona e para que serve o kubernetes?

Ter uma plataforma para executar e programar containers em clusters de máquinas, sejam elas virtuais ou físicas, certamente é o principal benefício que pode ser observado pelas empresas que usam o kubernetes, principalmente se elas estiverem otimizando a criação de operações para a nuvem.

De modo geral, o principal benefício dos kubernetes é a possibilidade de implementar de maneira segura uma infraestrutura com base em containers para espaços de produção. Como o seu maior propósito, inclusive, é o de automatizar as tarefas mais operacionais, sua aplicação permite que os containers passem a assumir muitas tarefas antes possibilitadas apenas por plataformas de aplicações ou demais softwares de gerenciamento.

Outras funcionalidades dos kubernetes são:

• Possibilidade de automatizar e controlar atualizações e implantações de aplicações de modo geral;

• Melhor aproveitamento de hardware para maximização de recursos na hora de executar aplicações corporativas;

• Orquestra de containers;

• Gerenciamento de funções e serviços de maneira declarativa, ou seja, garantindo que as aplicações sejam sempre realizadas da mesma forma como foram implantadas na primeira vez;

• Escalamento rápido de aplicações gerais em containers e demais recursos associados;

• Adicionar e montar armazenamento para execução de aplicações com monitoramento de estado;

• Recuperação automática de aplicações com replicação, reinício, posicionamento e escalonamento automáticos, assim como verificação da integridade desses processos em tempo real.

Quando utilizados em conjunto com demais projetos open source, os Kubernetes também podem ser integrados para demais aplicações, sendo algumas delas:

• Telemetria (Elastic, Kibana, Heapster);

• Segurança (SELinux, OAUTH, LDAP);

• Registro (Docker Registry ou Atomic Registry).

Assuntos de infraestrutura, plataforma e integração é com a FábricaDS!

Agora você já sabe mais sobre os kubernetes e porque são tão importantes para a segurança dos processos. Ainda com dúvidas? Para saber mais detalhes é só entrar em contato com a gente: nós da FábricaDS somos os maiores parceiros de delivery da Red Hat Brasil, levando qualidade de grandes fabricantes a um custo mais acessível para os nossos clientes.

Sendo assim, para tirar suas dúvidas sobre assuntos e/ou projetos de plataforma e infraestrutura não hesite em falar conosco.

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-